continue

Voltámos a marcar presença no Web Summit.

Na edição de 2019 privilegiámos palestras sobre criatividade, conteúdo, tendências, e dados. Partilhamos agora as notas que guardámos nos nossos blocos de notas.

 

#1

Edward Snowden faz uma análise muito interessante sobre o Regulamento Geral de Proteção de Dados da UE. Aponta para um erro do regulamento pois, na sua essência, a legislação foca a proteção de dados aceitando – e legitimando – a “coleção de dados”.

 

#2

Margrethe Vestager, Comissária Europeia para a Concorrência – defende que as grandes empresas tecnológicas – como o Facebook, a Google, a Amazon – têm de tomar uma decisão, e não podem desculpar-se como intermediários. Citou o exemplo do Twitter – que baniu a publicidade com teor político da rede.

 

#3

Tendência para 2020: brand purpose.

Prende-se com a necessidade de cada marcar encontrar um propósito (brand purpose) que é crucial relação e comunicação que estabelece com o consumidor e com os recursos internos da empresa.

Atualmente, o consumidor não se relaciona apenas com o produto ou o serviço de uma marca. O consumo, a escolha, a decisão de compra é também muito influenciado pela relação e pela identificação com os valores que a marca representa.

Mas não basta à marca assumir uma posição, ela tem de ser real/responder à cultura interna já estabelecida. Colar uma marca a uma causa, que não é visceralmente sentida/vivida no seio da empresa, é uma aposta perigosa; que quando não passa por “inconsistente” lê-se como “mentira”, e o consumidor não gosta de ser enganado.

Exemplos: valores de sustentabilidade na sua produção; políticas de Recursos Humanos que assumem a igualdade de género na contração.

 

#4

Make it visual

Make it move 

Make it interactive

Make it obvious

Graham Donnell, NYT

 

#5

When information is cheap, attention becomes expensive

James Gleick

 

#6

Content marketing is like a first date. If all you do is talk about yourself, there won’t be a second one

David Beebe